A Trindade Divina - VI - Tifsa Brasil
  • Recentes

    19 de abril de 2018

    A Trindade Divina - VI

    A doutrina da Trindade consiste num dos grandes mistérios da fé cristã. Em suas confissões indaga Agosti­nho: "Quem compreende a Trindade Onipotente? E quem não fala dela ainda que não a compreenda? É rara a pessoa que ao falar da Santíssima Trindade saiba o que diz. Con­tendem e discutem. E contudo ninguém contempla esta visão sem ter paz interior".As Escrituras ensinam que Deus é um, e que além dele não existe outro Deus (Is 37.16). Contudo, a unidade divina é uma unidade composta de três pessoas distintas e divinas, que são: Deus Pai, Deus Filho, e Deus Espírito Santo. Não se trata de três deuses independentemente. São três pessoas, mas um só Deus. Os três cooperam unidos e num mesmo propósito, de maneira que no pleno sentido da palavra, são um. O Pai cria, o Filho redime, e o Espírito santifica; e, no entanto, em cada uma dessas operações os três estão presentes.

    1. A Trindade na Bíblia
    Tanto no Antigo como no Novo Testamento, título divinos são atribuídos, distintamente, às três pessoas da Trindade. Deste modo a Bíblia diz que o Pai é Deus (Ex 20.2), que o Filho é Deus (Jo 20.28),e que o Espírito também é Deus (At 5.3,4). Cada pessoa da Trindade é descrita na Bíblia, como sendo:

    A Trindade
    O Pai
    O Filho
    O Espírito Santo
    Onipresente
    Jr 23.24
    Ef 1.20-23
    Sl 139.9
    Onipotente
    Gn 17.1
    Ap 1.8
    Rm 15.19
    Onisciente
    At 15.18
    Jo 21.17
    1 Co 2.10
    Criador
    Gn 1.1
    Jo 1.3
    Jó 33.4
    Eterno
    Rm 16.16
    Ap 22.13
    Hb 9.14
    Santo
    Ap 4.8
    At 3.16
    1 Jo 2.20
    Salvador
    2 Ts 2.13
    Tt 3.4-6
    1 Pd 1.2

    Na "Confissão de Fé Presbiteriana", encontra-se o que poderia ser tomado como consenso da fé cristã quanto à Trindade divina: "Na unidade da divindade há três pes­soas de uma mesma substância, poder e eternidade - Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo. O Pai não é de ninguém; o Filho é eternamente gerado do Pai; o Espírito Santo é eternamente procedente do Filho".
    2. Deus Pai
    Nas Escrituras o nome "Pai" nem sempre designa Deus num mesmo sentido. Por exemplo, a Bíblia o apre­senta como:
    a)Pai de toda a Criação (1 Co 8.6; Ef 3.14,15; Hb 12.9).
    b)Pai de Israel(Dt 32.6; Is 63.16; Jr 3.4; Ml 1.6).
    c) Pai dos crentes (Mt 5.45; 6.6; 1 Jo 3.1).
    d)Pai de Jesus Cristo (Mt 3.17; Jo 1.14; 8.54).
    Do Universo Deus é Pai por criação; de Israel Ele é Pai por eleição; do crente Ele é Pai por adoção; e de Jesus Cris­to Ele é Pai por geração.

    3. O Deus Filho
    Das três pessoas da Trindade, a única revelada corporalmente aos homens foi a segunda, o Senhor Jesus Cristo.Muitas afirmações feitas a respeito do Senhor Jeová no Antigo Testamento são interpretadas no Novo Testamento, referindo-se profeticamente a Jesus Cristo. Com­parando algumas citações do Antigo Testamento com ou­tras do Novo, haveremos de notar a identidade de Jesus Cristo como Deus. Veja isto comparando as seguintes pas­sagens das Escrituras:
    Isaías 40.3,4 com Lucas 1.68,69, 79
    Êxodo 3.14 com João 8.56-58
    Jeremias 17.10 com Apocalipse 2.26
    Isaías 60.19 com Lucas 2.32
    Isaías 6.10 com João 12.37-41
    Isaías 8.12,13 com 1 Pedro 3.14,15
    Números 21.6,7 com 1 Coríntios 10.9
    Salmo 23.1 com João 10.11
    Ezequiel 34.11,12 com Lucas 19.10
    Deuteronômio 6.16 com Mateus 4.10

    4. O Deus Espírito Santo
    O Pai e o Filho dão testemunho de si mesmos; o Espírito Santo, porém, jamais dá testemunho de si próprio; contudo, a Bíblia o apresenta como um Ser dotado de per­sonalidade. Isto é, o Espírito Santo possui em si os elemen­tos de existência pessoal, em contraste com a existência impessoal.A Bíblia mostra a personalidade do Espírito Santo quando diz que Ele cria e dá vida, nomeia e comissiona ministros, dirige onde os ministros devem pregar, instrui o que os ministros devem pregar, falou através dos profetas, contende com os pecadores, reprova, consola, nos ajuda em nossas fraquezas, ensina, guia, santifica, testifica de Cristo, tem poder próprio, sonda tudo, age segundo a sua vontade, pode ser entristecido e envergonhado, pode sofrer resistência (Jó 33.4; Is 48.16; At 13.2; 20.28; 16.6,7; 1 Co 2.13; At 1.16; 1 Pd 1.11,12; 2 Pd 1.21). O nome do Espírito Santo aparece associado aos nomes do Pai e do Filho, na comissão apostólica, Mt 28.19 na opera­ção dos dons espirituais na Igreja, (1 Co 12.4-6) e na bênção apostólica (2 Co 13.13). Ler mais...

    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 » Comentários:

    Postar um comentário

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: A Trindade Divina - VI Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top