A Santificação - VII - Tifsa Brasil
Este botão que colocamos, é uma cortesia do Tifsa, ao incentivo ao trabalho social. O Botão da ONG: Conselho de Ética Apologista, para doação, não tem um valor definido. O contribuidor poderá doar a quantia que desejar. Você pode ajudar com a quantia que puder, a quem precisa de sua generosidade. ONG: Conselho de Ética Apologista
  • Recentes

    9 de abr de 2018

    A Santificação - VII


    Santificação é a obra da graça pela qual o crente é separado do ego e da pecaminosidade interior, e, pela concessão do Espírito Santo, separado para a santidade de Deus. Marca uma crise subsequente à conversão quando o pecador é levado a ver sua necessidade e se apropria da provisão que Deus fez por ele (Os Oitos Pilares da Salvação – Editora Betânia – Pág. 89).
    1. A Natureza da Santificação
    "Santificação", na Bíblia é um termo de grande abrangência e de rico significado para a vida do crente. Relacionada com a experiência da vida cristã, a santificação tem a ver com o tempo passado, presente, e futuro da sua vida. Para melhor compreender isto, atentemos para os três tempos da santificação:
    a) Santificação do Passado
    "Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez ... Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados” (Hb 10.10,14).Em Cristo o crente é posicionalmente santificado no momento da sua conversão. Este nível de santificação se dá como concessão divina através de Jesus Cristo, independentemente do que o crente possa ou não fazer. Aqui a santificação é uma experiência instantânea. Isto é: posicionalmente, em Cristo, o crente não poderá ser mais santo amanhã do que é hoje.
    b) Santificação no Presente
    "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Ts 5.23). Aqui temos a santificação ao nível da experiência cristã no cotidiano. Fala da assimilação da vontade de Deus pelo cristão no seu dia-a-dia. Falando da santificação como uma realidade presente, escreveu o apóstolo Paulo: “Não que já na tenha alcançado ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também 4preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.12-14). A santificação como experiência presente fala do nosso crescimento em Cristo, da maturidade da vida cristã e do progresso espiritual capaz de conduzir o crente a alcançar a estatura de varão perfeito.
    c) A Santificação no Futuro.
    Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos,à universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados; e a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel” (Hb 12.22-24). Só quando os crentes adentrarem o grande portal de cristal das mansões de Deus cumprir-se-á na sua inteireza o ideal joanino: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos” (1 Jo 3.2).
    2. O Propósito da Santificação
    A santificação tem como finalidade primordial acudir a necessidade mais profunda da criatura humana, identificando com Cristo. Essa necessidade está retratada com matizes mui vivos no capítulo 7 da carta de Paulo aos Romanos, de acordo com este escrito de Paulo, existe um inimigo interior chamado "a lei do pecado"; e que há necessidade da obra regeneradora do Espírito no sentido de que o pecador “tenha prazer na lei de Deus". Também é preciso que o Espírito revele ao pecador que "em mim... não habita bem algum". A santificação é a provisão feita por Deus. Mas, como podemos experimentar a apropriação disso? Pela identificação com Cristo em sua morte. Devemos consentir em morrer com Cristo em sua morte. Precisamos subir à cruz com Ele, e de toda a nossa vontade renunciar ao ego que há causado todos os nossos distúrbios. A crucificação é o único meio de libertação. "Estou crucificado com Cristo” (Gl 2.19). Que tem tudo isso a ver com a santificação? Simplesmente isto: O Espírito Santo não santificará a vida egoísta, ou a natureza pecaminosa. Essa precisa identificar-se com Cristo na cruz antes que o Espírito Santo possa realizar sua obra de santificação e enchê-Ia. Pode acontecer que nossa compreensão de tudo isso seja um tanto vaga no tempo em que nos entregamos ao enchimento do Espírito, mas Ele nos conduzirá fielmente para frente, e, seja qual for a luz que Ele nos fornecer no futuro, é contrabalançada pelo fato de que toda controvérsia foi resolvida quando nos entregamos a Ele" (Os Oitos Pilares da Salvação – Editora Betânia – Pág.94).
    3. Meios da Santificação
    Na obra da santificação há o lado humano e o lado divino. Do lado divino a obra é completa e resultante duma série de fatores, dignos da consideração do crente.
    a) Somos Santificados Pela Palavra
    Jesus orou ao Pai acerca dos seus discípulos, dizendo: "Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade" (Jo 17.17-19). A Palavra de Deus tem o mérito de purificar e lavar as manchas do pecado que maculam a alma e prejudicam as relações entre Deus e o homem. Para tanto, torna-se, imprescindível que o crente ame-a, leia-a e permita que ela faça parte da sua vida cotidiana.
    b) Somos Santificados Pelo Sangue de Jesus
    Sobre o sangue carmesim do nosso Salvador repousa toda a nossa pureza e vitória. "Por isso foi que também Jesus, para santificar o povo, pelo seu próprio sangue, sofreu fora da porta" (Hb 13.12).Sempre que o Espírito Santo lida conosco, seja por causa dos nossos atos pecaminosos ou por causa da nossa natureza tendente ao pecado, Ele nos faz voltar ao calvário e nos conscientiza de que o sangue derramado na cruz não foi em vão, mas é eficaz para romper com o círculo do pecado em nossa vida.
    c) Somos Santificados Pela Trindade
    A Bíblia atribui a santificação cristã tanto ao Pai, como ao Filho e ao Espírito Santo:
    -"E o mesmo Deus da paz vos santifique em tudo” (1 Ts 5.23).
    -"Pois, tanto o que santifica [o contexto refere-se a Jesus], como os que são santificados, todos vêm de um só” (Hb 2.11).
    -"Deus vos escolheu desde o princípio, para a salvação pela santificação do Espíritofé na verdade” (2 Ts 2.13).
    -"Eleitos... em santificação do Espírito" (1 Pd 1.2).
    Uma vez que o Deus Trino e Uno opera em favor da nossa santificação, devemos cooperar com Ele.
    4. O Lado Humano da Santificação
    O lado humano da santificação envolve dois atos da parte do crente, são eles: separação e dedicação.
    a) Separação do Pecado
    "Assim, pois, se alguém a si mesmo se purificar destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda boa obra" (2 Tm 2.21).
    A presença do pecado na nossa vida é incompatível com o interesse de Deus em nos usar no cumprimento da sua vontade.
    b) Dedicação ao Serviço de Deus
    Só após serem purificados de- pecados é que os crentes poderão assimilar em suas vidas o ideal do Espírito Santo como diz o apóstolo Paulo: "Rogo-vos pois, irmãos pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional" (Rm 12.1). Deus não arrasta ninguém pelo caminho do discipulado, da dedicação e serviços verdadeiros. É um ato espontâneo e completo da parte do cristão. Ler mais...
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 » Comentários:

    Postar um comentário

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: A Santificação - VII Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top