Mais Recentess

21 de nov de 2017

Histórico da Escola Bíblica dominical

Introdução
No mundo há muitas coisas que pessoas sinceras e humanitárias fazem sem pensar ou imaginar a extensão de influência que seus atos podem ter. Certamente, Robert Raikes nunca imaginou que suas simples aulas dadas para crianças pobres, analfabetas e infratores do subúrbio de sua cidade, fosse alcançar o interior da Inglaterra, iria crescer para ser um grande movimento mundial. Hoje, o número de pessoas que frequentam a Escola Dominical é impossível de enumerar dentre aos milhares de igrejas e denominações que a dotaram como seu currículo escolar espiritual.

A Primeira Escola Dominical no Mundo
  A Escola Dominical nasceu na Inglaterra em 1780, em Gloucester, uma cidade não muito distante de Londres, onde residia o jornalista Robert Raikes, de 44 anos, e proprietário do Gloucester Journal, fundado por seu pai Raikes. Nessa época a situação moral e espiritual do país era preocupante. Raikes observou que entre as causas dos crimes e bebedice desenfreada estava na ignorância. As crianças trabalhavam durante a semana e, aos domingos, ficavam nas ruas. Para mudar a situação destes meninos, Raikes teve a ideia de organizar uma escola que funcionaria aos domingos, e não cuidaria apenas da educação secular, mas daria também a educação religiosa e teria a Bíblia como livro-texto. Assim, em 20 de julho de 1780, nasceu a  escola dominical.  A ideia se espalhou por toda Inglaterra. João Wesley deu total apoio ao movimento. E em 1875 organizou-se em Londres a Sociedade para Promoção das Escolas Dominicais nos Domingos Britânicos. No ano seguinte havia 200 mil crianças matriculadas na EBD.

Os objetivos de Robert Raikes com o movimento dominical
        Robert Raikes, o criador do movimento de dominical, sonhava em ver mudanças no sistema prisional de seu país. Certo dia, ele procurando um jardineiro na Rua Saint Catherine, no bairro de Sooty Alley; viu as terríveis condições que os presos eram submetidos pela lei de seu país e resolver parti pra fazer sua parte.
        Nesta sua procura por um jardineiro, encontrou um grupo de crianças maltrapilhas brincando na rua. Ele ficou estarrecido ao ver a situação de pobreza e abandonos das crianças. A esposa do jardineiro disse: e tem uma coisa, aqui aos domingos a situação piora, pois as crianças que trabalhavam nas fábricas, de segunda a sábado, ficam aqui durante horas depredando o patrimônio público, brincando, brigando e aprendendo toda espécie de vícios. Elas extravasam em toda sorte de violência nesse dia. Então Robert Raikes resolveu estabelecer uma escola gratuita para esses meninos de rua aos domingos.
         O objetivo de Robert Raikes com o movimento dominical: era modificar o caráter destes presos e destas crianças usando os ensinamentos bíblicos aos domingos. Robert Raikes ao criar a Escola Bíblica Dominical, implantou o ensino de alfabetizando destes pequenos infratores ensinando a Bíblia. A princípio algumas crianças, relutaram em vir para as escolas porque as suas roupas estavam tão rotas, que eles sentiam vergonha durante o encontro dominical. Raikes providenciou tudo de que eles precisavam inclusive banho e cabelos penteados.
        As aulas da EBD começavam às 10 horas da manhã e iam até às duas da tarde, com lições de matemática, história e inglês, com um intervalo de uma hora para o almoço. À noite elas eram levadas à igreja para serem instruídos melhor sobre o reino de Deus até as 17h30. Depois eles recebiam pequenas recompensas, como livros, canetas, jogos, e aqueles que tivessem dominado melhor a lição do domingo ele destacava seu nome com elogios para que eles sentissem que alguém se preocupava com eles.
        Raikes fez um balanço geral dos resultados de seu trabalho, e no dia 3 de novembro de 1783, data em que se comemora na Grã-Bretanha; o dia da Fundação da Escola Dominical. A divulgação suas ideias e os resultados de seu trabalho em seu jornal objetivava levar ao conhecimento de todos britânicos, de que algo a mais precisava ser feito em favor dos pequenos infratores que eram considerados o lixo da sociedade. Na época muitos líderes religiosos aderiram ao tomaram conhecimento do movimento.  A ideia Robert Raikes se espalhou, e em 1784, a EBD já contava com cerca de 250 mil alunos matriculados. Com o advento dominical trazido por Raikes, a taxa de criminalidade em Gloucester caiu de tal forma que em 1792, não houve um só delinquente que passasse por julgamento na Comarca de Gloucester. E em 1811, Robert Raikes foi vitima de um ataque de coração, que veio a falecer, mas deixou marcas profundas na vida dos britânicos e exemplo para do resto do mundo de que quando se quer e tem fé, é possível colocar em pratica as boas ideias em favor dos menos assistidos.

A Escola Dominical no Brasil
       A Escola Bíblica Dominical no Brasil surgiu em 1855, em Petrópolis (RJ). Ela foi criada pelo jovem casal de missionários escoceses, Robert e Sarah Kalley, que chegou ao Brasil naquele ano e logo instalou uma escola para ensinar a Bíblia para as crianças e jovens daquela região. A primeira aula foi realizada no domingo, 19 de agosto de 1855. Somente cinco participaram, mas Sarah, contente com “pequenos começos”, contou a história de Jonas, mais com gestos, do que palavras, porque estava só começando a aprender o português. Ela viu tantas crianças pelas ruas que seu coração almejava ganhá-las para Jesus. A semente do Evangelho foi plantada em solo fértil. 

Embora a escola dominical instituída no Brasil seja considerada como seu fundador: o escocês Robert Kalley e sua esposa inglesa Sarah; a primeira EBD no Brasil foi realizada em março de 1836, com a chegada do missionário Justin Spaulding a cidade do Rio de Janeiro, da Igreja Metodista procedente dos Estados Unidos.
Ele organizou ali, entre estrangeiros, uma congregação de quarenta pessoas, aproximadamente. Em junho do mesmo ano, foi inaugurada uma classe de escola dominical com cerca de 30 alunos. James L. Kennedy, no livro Cinquenta anos do metodismo no Brasil, informa que “alguns eram brasileiros, ensinados na sua própria língua” — o ensino de nativos foi o que oficializou o surgimento da escola dominical organizada por Kalley, mas como se vê isso ocorreu em tempos posteriores, pelo missionário de Justin Spaulding que havia sido enviado pela Igreja Metodista dos Estados Unidos para evangelizar no Brasil.

Escola Bíblica Dominical em Pajuçara
   A Escola Bíblica dominical em Pajuçara foi iniciada pelo Pastor Francisco Henrique Chagas, conhecido por nome de guerra por Chaguinhas. Pastor Chaguinhas como era um homem de visão do crescimento da obra de Deus; viu que precisava fazer algo para amadurecer e elevar o nível de conhecimento espiritual dos santos de Pajuçara tomou a iniciativa e fundou no dia 9 de julho de 1961, a Escola Bíblica Dominical em Pajuçara, com 19 alunos matriculados entre jovens adultos e crianças. Da qual ele foi seu primeiro professor. Até hoje a Escola Bíblica Dominical tem-se mantido de pé, e levado conhecimento das Sagradas Escrituras ao longo dos anos a milhares dos santos pajuçarenses. Hoje contamos com vários homens e mulheres que se esmeram na teologia para trazer o que há de melhor do conhecimento de Deus na igreja local. A Escola Dominical em Pajuçara tendo como seu fundador: Pastor Francisco Henrique Chagas, mas foi dirigida pela irmã Elisa Ferreira de Almeida, e seu esposo Presbítero José Maria Gomes de Araújo; durante dez anos. A frequência dos alunos da Escola Bíblica Dominical na Assembleia de em Pajuçara, era em cerca de 80 alunos, entre adultos, jovens e crianças na década de 60.

Dia Oficial Escola Bíblica Dominical
    A EBD tem o 3º. Domingo de setembro como seu dia oficial, em que nele é comemorado o Dia Nacional da Escola Dominical. Ela é a maior instituição de ensino do mundo que oferece o ensino gratuito da Palavra de Deus. A Escola Dominical acontece todos os domingos nas igrejas evangélicas no Brasil e em grande parte do mundo, e também na maioria das denominações existentes pelo mundo afora.

 Seus mantedores e patrocinadores
     Seus professores, tesoureiros, secretários, e a todos que se envolvem com o ensino dominical trabalham com amor pelo ensino divino de forma voluntária. Seus recursos são advindos dos próprios alunos que sacrificam parte de seu orçamento para sustentar, e manter a EBD funcionando. Pela manhã de domingo, os alunos chegam de mansinhos cheios de expectativas, curiosos e ansiosos a espera de novidades vindas dos professores. A Escola Bíblica Dominical, que hoje conhecemos; que foi iniciada e fundada; pelo jornalista inglês Robert Raikes, em 20 de julho de 1780, na cidade de Gloucester, ao centro-oeste da Inglaterra. Ela ainda hoje continua viva como a como os sonhos e a convicção de seu fundador, que cria que por meio dela podia mudar a situação de milhares de crianças infratoras abandonadas e consideradas como o lixo da sociedade. O inglês Robert Raikes deixou um legado que jamais morrerá no tempo e no espaço. Ele deixou seu exemplo que deve ser seguindo por todos os amantes da EBD.

Os objetivos da Escola Bíblica Dominical
     Os objetivos da Escola Bíblica Dominical é levar maturidade e evangelização; fornecer aos novos convertidos e aos membros da igreja local estudos bíblicos sistematizados, para que os fiéis nunca esqueçam os princípios do ensino bíblicos que é elaborado de acordo com a doutrina bíblica, que se harmoniza com os bons costumes; e não retira as boas tradições da cultura local. Nem uma escola do mundo pode preencher: substituir, ou fazer o cristão crescer na graça no conhecimento de Deus como se aprende na Escola Bíblica Dominical.
Pois é dela que é extraído o saudável ensino das Sagradas Escrituras. É nela que o cristão é ensinado a não a enredar pelas heresias; e lhe alertar para não entrar pelos diversos desvios doutrinários, que veem com diversificados métodos de ensinos que cada dia se distância das Escrituras. Nela você pode fazer novas amizades, desenvolver varias formas no relacionamento com a comunitária cristã. O ambiente dominical é um lugar propício para novas descobertas, crescimento e capacitação de novos ministérios. E por último, pelo seu estudo sistematizado da Palavra de Deus, objetiva levar aos alunos despertarem para uma vida em santidade, que lhe profícua fonte de avivamento e despertamento espiritual para toda igreja.

Conclusão
Quando Raikes morreu, a EBD já contava com quatrocentos mil alunos matriculados por diversas escolas dominicais britânicas. Neste mesmo ano ocorreu a divisão em classes, que possibilitou sem o ensino cristão; mas a alfabetização de adultos e crianças. Robert Raikes morreu: mas deixou um legado para todas as gerações que viram pela frente. A EBD é a minúscula semente de mostarda que se transformou numa grande árvore história de ensino dominical, que tem transformado milhares de vidas em verdadeiros cidadãos dos céus na terra.

Pajuçara Maracanaú 08/07/205 Autor: Pbsena 
  • Comentar pelo Blogger
  • Comentar pelo Facebook

0 »Seja o primeiro a comentar.:

Postar um comentário

Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

Item Reviewed: Histórico da Escola Bíblica dominical Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena
Scroll to Top