Siga-nos no Google+

Você pode aumentar ou diminuir a fonte do site para leitura - Boa leitura.

12 de set de 2016

O líder impositor transformado em inquisitor

Introdução 
Para ganhar o status de inquisitor necessariamente não significa ter feito parte da inquisição. Basta impor sobre as pessoas normas autoritárias e cargas e obrigá-las a obedecer. Qualquer norma, regra ou leis imposta por alguém de forma condicional, podem serem interpretadas como imposição. 
Mas qual é o significado de impositor?
 
Impositor significa todo aquele que impõe, ou pode ser qualquer pessoa que use de autoritarismo para impõe leis; normas e regras impositora obrigatória que não se podem serem violadas. Em outras palavras, o impositor é uma pessoa que não aceita ser contrariado e deixar de ser ouvido em nada. Suas regras e ordens, ele as considera como prioridade obrigatórias à sua obediência por  todos; e não podem serem questionadas e nem serem revogadas. Quando existe imposição por parte de um impositor, significa que uma lei foi imposta obrigatoriedade para que todos obedeçam sem questionamentos. 
Os objetivos do impositor
 
Os objetivos do líder impositor é usar sua autoridade para impôr ordens, regras, para fazer valer sua autoridade e não deixar ninguém falar. Ele quer obrigar todo mundo calar boca, e só ele deve ter voz e vez. A pessoa ou a autoridade que leva sua vida social ou usa de sua autoridade para impôr, ele é um candidato em potencial para se transformar em um impositor espiritual voraz contra seu próximo. E consequentemente, ele se transforma em um inquisitor espiritual. 
Então o que faz com que um impositor se transforme em inquisitor? 
 
Simplesmente se viciando no uso de seu nome e de autoridade impositiva sobre os demais. Depois que a autoridade se coloca na posição de impositor, ele vai gradativamente passando por uma metamorfose, até chegar a posição de fazer o papel de inquisitor. Existem vários fatores para que uma autoridade eclesiástica se transforme em inquisitor espiritual. 
Veja alguns destes fatores que temos como exemplo: 
 
(a) Quando a liderança se espelha em alguém que usou deste tipo de artifício e obteve vitória encima dos outros.
(b) Quando a liderança defende seu território para alargar sua área e poder material.
(c) Quando seus liderados não obedecem suas imposições e suas intransigências.
(d) E por último, porque o uso do artifício da imposição rende poder, riqueza, status e perpetuidade da família dentro da instituição, e que as transforma em um botequim de sobrevivência para seus descendentes pelos anos afins. 
E quem são os maiores interessados em assumir a posição e fazer o papel de impositor? São que colocam o reino de Deus em segundo plano, e seus projetos pessoais como prioridade. 
Alguns até obtêm sucesso por muitos anos, e outros se transformam em belezas aladas andando pra lá e pra cá, de campo em campo tentando se posicionar em um lugar onde possa se perpetuar e implantar seu poder impositor. E assim eles continuam prejudicando o trabalho de Deus por onde passam, e trazendo dor de cabeça a todos que não lhes desobedecem, e não cumprem com suas ordens impositoras. Muitos deles ficam extremamente aborrecido, desacatado, melindrado, desrespeitado, honrado e com sua imagem ofuscada quando alguém não baixa a cabeça e nem se submete ao seu autoritarismo e imposição pastoral.
Mas a pior notícia, é que dentro das igrejas evangélicas, a maior parcela de autoridades eclesiásticas são impositoras. Mas por que grande parte das autoridades eclesiásticas estão se transformando em impositores? E porque alguém que deveria cuidar da obra de Deus com carinho, se transforma de protetor para uma ameaça? Os itens que citei acima são fatores que vem contribuindo diretamente para essa metamorfose na estrutura social; comunicativa, comportamental, administrativa e espiritual dessas autoridade eclesiásticas, e fazendo com que elas se apresentem com duas caras dentro do seu pastorado. Depois que o impositor se transforma em um inquisitor, ele muda drasticamente de postura, e a parte mais afetada de sua postura, começa pela mudança em seus discursos. Seus discursos que eram mansos, pacatos, maleáveis, benignos, cheios de amor, de exortações, de advertências e de admoestações: se transformam em frases ameaçadoras e recheadas de frases desafiadoras que afugentam e causam terror na mental no povo. As frases são velhas táticas conhecidas para expulsar da igreja as pessoas que não aceitam viver sobre regime de escravidão impositora do líder.
Veja pelo menos uma delas; que diz assim: “Quem não aceitar minhas ordens pode fazer fiapo. As portas estão abertas. Ou seja, pode ir embora, que Deus vai mandar mais” Essas frases se tornam verdadeiras ameaças e espancamentos voltadas direto às pessoas que não aceitaram suas imposições escravizadoras. O inquisitor com a esperança de montar seu trono na igreja, expulsa a todos que ele acha ser uma ameça pra ele. E a partir daí, ele alimenta a esperança de Deus mandar mais gente para o recinto sagrado, o que não acontece; só diminuir. Daqui a pouco, ele desanima e cai fora e deixa a igreja acabada e parte pra acabar com outra. As convenções de ministros deveriam identificar todos os inquisitores e expulsá-los do ministério, e em vez de deixar eles expulsando gente de dentro dos recintos sagrados para se manter no poder.
Observatório
Fique sabendo, pois para ser um inquisitor espiritual, não é necessariamente matar pessoas fisicamente. Basta matar espiritualmente as ovelhas (pessoas) do rebanho de Deus. Alguns líderes não matam fisicamente, mas matam espiritualmente, o que e pior do que matar a carne.
E quem são as pessoas que mais sofrem nas garras do impositor? 
A princípio o impositor é uma pessoa extremamente dócil e meigo, quando ele quer fisgar sobre sua tutela as pessoas desenformadas e ignorantes, para poder lograr exito em seus projetos de poder a curto, ou a longo prazo. Depois que ele conseguiu fisgar alguém pelo seu poder de persuasão, e conquistar a confiança das pessoas com sua lábia ardilosa e cheia de artifícios, ele vai começar impôr suas regras impositoras, para poder usufruir e crescer encima do trabalho alheio. As pessoas mais vulneráveis, que finda caindo nas garras dos impositores, são as pessoas mais simples e desenformadas materialmente e espiritualmente.
Conclusão
O líder eclesiástico quando se transforma em um impositor; ele se metamorfoseá para inquisitor. A partir daí, ele vai começar forçar, coagir, constranger e obrigar as pessoas aceitarem sua autoridade no grito e impor suas ordens condicionais para o povo. Quem não obedecer suas ordens, já adquiriu um inimigo perigoso. O inquisitor trabalha sorrateiramente nos bastidores para não despertar a atenção de ninguém, até descobrir a fraqueza de alguém e poder aplicar seu castigo.
Autor: Pbsena Sena

0 Comentários:

Postar um comentário

Olá tudo bem? Encontrou o que procura? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.