Origem, Bebeldia e Queda de Lúcifer - III - Tifsa Brasil
Este botão que colocamos, é uma cortesia do Tifsa, ao incentivo ao trabalho social. O Botão da ONG: Conselho de Ética Apologista, para doação, não tem um valor definido. O contribuidor poderá doar a quantia que desejar. Você pode ajudar com a quantia que puder, a quem precisa de sua generosidade. ONG: Conselho de Ética Apologista
  • Recentes

    8 de abr de 2018

    Origem, Bebeldia e Queda de Lúcifer - III


    Lúcifer fora um dos mais augustos seres dentre os demais criados no princípio por Deus, até que nele se achou falta.
    1. O Querubim Ungido de Deus
    A Bíblia parece sugerir que a mais exaltada posição no reino dos espíritos era ocupada no princípio por Lúcifer, uma criatura perfeita em todos os seus caminhos, desde a sua criação (Ez 28.12-15). O profeta Ezequiel se refere a Lúcifer como o mais grandioso ser que Deus criou no princípio da Criação, um ser que tinha força, sabedoria, beleza, glória e autoridade jamais igualadas por qualquer outra criatura. No livro do profeta Isaías ele é o "filho da alva" - "Lúcifer". Literalmente seu nome significa "o brilhante", palavra que expressa beleza. Ele é descrito como mais sábio que Daniel (Ez 28.3,4). Lúcifer é também chamado de "querubim da guarda ungido". Querubim é um ser angélico de elevada categoria, associado com a presença santa de Deus. "Ungido" é a mesma palavra usada para adjetivar o Messias, rei ungido de Deus. Lúcifer era o governador e líder dos seres angélicos e, evidentemente os guiava em louvor e júbilo diante de Deus. A expressão "da guarda" (Ez 28.14,16), significa literalmente "quem conduz". Foram-lhe dadas todas as jóias fabulosas, indicando também sua categoria exaltada. Ele estava no "Éden, jardim de Deus", e "no monte santo de Deus". Ele andava "no brilho das pedras", o que é um símbolo amiúde usado para indicar a presença de Deus.
    2. Rebeldia e Queda de Lúcifer
    A maior catástrofe da história da criação universal foi, sem dúvida alguma, a desobediência de Lúcifer, e a conseqüente queda de, talvez, um terço dos anjos, que se Juntaram a ele na sua maldade (Ap 12.4; Dn 8.10). À luz de informes bíblicos, parece acreditável que Lúcifer era o soberano de um extenso império localizado na Terra, num passado remotíssimo. Seus súditos, sem dúvida, eram as legiões de criaturas que atualmente existem como demônios ou maus espíritos. A queda e deposição de Lúcifer foram precedidas de cinco "eis", demonstrando o seu espírito insubmisso e altivo; e foram:
    "Eu subirei ao céu". .
    "Acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono"
    "No monte da congregação me assentarei.
    "Subirei acima das mais altas nuvens".
    "Serei semelhante ao Altíssimo" (Is 14.12-17).
    A soberba tomara conta da mente e do coração de Lúcifer. Sua decisão de sobrepor-se a Deus mostra a arrogância que dominava o mais profundo do seu ser. Era o começo da sua queda e deposição. Tendo pecado contra Deus, tentando usurpar-lhe o trono e o domínio sobre o Universo, Lúcifer perdia o seu estado de pureza original. Mais do que isto, ele fora transformado em Satanás e Diabo. Os anjos que haviam se aliado a ele na sua rebelião, também caíram em desgraça Juntamente com ele. Deposto da presença do Altíssimo, transformado em Satanás, Lúcifer tornou-se o chefe das potestades do ar (Ef 2.2); o príncipe deste mundo (Jo 12.31; 14.30). Desde então se tem feito inimigo de Deus e de tantos quantos amam a Jesus Cristo.
    3. A Personalidade de Satanás
    Satanás é um ser dotado de personalidade, dotado de autoconsciência intelecto, emoções e vontade própria. Apesar de crermos que Deus tenha criado Lúcifer, isto não é a mesma coisa que crer que Ele tenha criado Satanás. Este - veio à existência devido à sua exaltação e rebeldia.A personalidade de Satanás deve ser reconhecida pelo homem. Deus, por outro lado, deseja que o homem reconheça os fatos relativos a Satanás, pelo que muito tem revelado sobre ele nas Escrituras. Quanto a isto escreveu o apóstolo Paulo: “... que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios" (2 Co 2.11). Satanás é um ser inteligente, uma personalidade hostil, inimigo declarado de Deus e dos homens. A Bíblia o apresenta resistindo a Deus e perturbando a paz das nações com guerras, destruição e miséria. As Escrituras o apresentam como Abadom e Apoliom, Belzebu, Belial, o Maligno, Satanás, o Adversário, a antiga serpente, o acusador dos filhos de Deus, o deus deste mundo, o enganador, a fonte de todo mal, homicida desde o princípio, o maioral dos demônios, o príncipe da potestade do ar, o pai da mentira, sagaz, astuto, o sedutor de todo mundo e tentador dos santos (Ap 9.11; Mt 12.24; 2 Co 6.15; Lc 10.18; Ap 20.2; 1 Pd 5.8; Ap 12.9,10; 22.2; Jo 14.30; 2 Co 4.4; Gn 3.4,13; 2 Co 11.3,1314; 2 Tm 2.26; Mt 13.28; 1 Jo 3.8,10; Jo 8.44; 1 Jo 3.12; Mt 12.24; Ef 2.2; Jo 8.44; Gn 3.1; 2 Co 2.11; 11.3; Ap 12.9; Jó 2.7; Mc 1.13; Jo 13.2). Quanto à capacidade de operação de Satanás, é importante saber que ele é o autor da apostasia; os crentes lhe devem resistir; ele impede a expansão do Evangelho; ele muda as Escrituras para o mal; ele opera grandes sinais e prodígios; foi, é e será subjugado por Cristo; transforma-se em anjo de luz (2 Ts 2.9; 1 Tm 4.1; Rm 16.20; 2 Co 11.3; 2 Tm 2.26; 1 Pd 5.9; 1 Jo 2.13; Ap 12.11; Ef 6.16; Mc 4.15; Jo 13.2; At 5.2,3; 1 Co 7.5; 2 Co 12.7; 1 Ts 2.18; 2 Tm 2.26; Mt 4.6; Lc 4.10,11; Mt 24.24; 2 Ts 2.9; Ap 16.14; 19.20; Mt 4.11; 8.31; 10.1; 12.28,29; Cl 2.15; 1 Jo 3.8; 2 Co 11.14).O Diabo é comparado a um passarinheiro, às aves, a um semeador de joio, a um lobo, a um leão que ruge, a uma serpente, a um dragão (Sl 91.3; Mt 24.24; 2 Ts 2.9; Ap 16.14; 19.20; Mt 4.11; 8.31; 10.1; 12.28,29; Cl 2.15; 1 Jo 3.8; 2 Co 11.14). Como um ser dotado de personalidade, Satanás sabe das coisas, possui emoções, exerce habilidade executiva, tenta, cita as Escrituras, acusa, aflige, trabalha, opera milagres, peca, luta, será castigado na consumação dos séculos (Jó 2 ; Is 14.13,14; Mt 12.24-26; Jo 12.31; 14.30; 16.11; Gn 3.1-5; Mt 4.1-11; 4.6; Jó 1.5-12; Ap 12.10; Lc 13.16; Ef 2.1-3; 2 Ts 2.9; Ap 16.14; 19.20; Jo 8.44; Mt 13.38,39; Ap 12.7,8; 20.1-3,10).
    4. Satanás, o Agente da Tentação
    Ao ser destronado dos céus, como vingança contra Deus, Satanás tentou Adão e Eva no Éden, conduzindo-os à queda. Tendo sido vencido por Jesus Cristo no deserto, e posteriormente no Calvário, desde então vem procurando vingar-se na pessoa daqueles que hoje constituem a Igreja de Deus na terra. Por isso é importante o crente saber que: Satanás tem acesso à presença de Deus, apresentando-se como acusador dos filhos de Deus.
    - Algumas vezes Deus permite que Satanás aflija os seus filhos.
    - Satanás se deleita em fazer os homens amaldiçoarem a Deus, a duvidarem do amor e da bondade divina.
    - Satanás algumas vezes pode controlar os elementos da natureza para causar destruição entre o povo de Deus.
    - Satanás é restringido por Deus em suas atividades.
    - Algumas vezes Satanás pode promover o banditismo, o furto e ate mesmo o homicídio, em seus esforços para levar os homens a duvidarem da benevolência e do amor de Deus.
    - Satanás aflige os corpos dos homens para conseguir suas covardes finalidades.
    - Satanás destrói a harmonia doméstica e arruína a reputação de um homem para conseguir os seus propósitos.
    - Satanás não pára diante de nada em seus esforços para fazer os homens se desviarem de Deus. Àqueles que sofrem a oposição e tentação de Satanás, aconselha a Bíblia Sagrada:
    -Submetei-vos a Deus (Tg 4.7; 1 Pd 5.6).
    - Sede sóbrios e vigilantes (1 Pd 3.8).
    -Resisti ao Diabo (Tg 4.7; 1 Pd 5.9).
    - Exercei coragem (Ef 6.10).
    -Esperai no auxílio divino (Ef 6.10).
    -Revesti-vos de toda a armadura de Deus (Ef 6.11,13).
    -Cingi-vos com a verdade (Ef 6.14).
    -Vesti-vos da couraça da justiça (Ef 6.14).
    -Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz (Ef 6.15).
    - Empunhai escudo da fé (Ef 6.16; Jo 5.4).
    -Tomai o capacete da salvação (Ef 6.17).
    -Empunhai a espada do Espírito (Ef 6.17).
    -Orai em todo tempo no Espírito (Ef 6.18).
    5. Satanás na Consumação dos Séculos
    Enquanto Satanás prosseguir em seu presente papel neste mundo, o pecado continuará se espalhando avassaladoramente, a impiedade prevalecerá, as religiões falsas se multiplicarão, e os homens sem Deus continuarão súditos e escravos do Inferno. Chegará, porém, o momento predeterminado por Deus, quando Satanás será posto fora de atividade, primeiro pelo período de mil anos (Ap 20.1-3), e depois por toda a eternidade (Ap 20.7-10). Ler mais...
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 » Comentários:

    Postar um comentário

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: Origem, Bebeldia e Queda de Lúcifer - III Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top