A Regeneração - V - Tifsa Brasil
  • Recentes

    9 de abril de 2018

    A Regeneração - V


    A regeneração é a obra sobrenatural por graça e instantânea de Deus que outorga nova vida ao pecador que aceita a Cristo como seu salvador pessoal. Através desse milagre, o pecador é ressuscitador da morte (do pecado) para a vida (na justiça de Cristo). Esta nova vida é a natureza divina que passa a habitar no crente, mediante o poder do Espírito Santo (Tt 3.5; Jo 1.12,13). Sem esta miraculosa transformação espiritual, o pecador arrependido permaneceria morto na sua natureza pecaminosa (Ef 2.1) e incapaz de conhecer a Deus num relacionamento pessoal (Rm 8.7).
    1. A Necessidade da Regeneração
    Através de Jesus Cristo Deus propicia a todos os homens o privilégio duma nova vida. Neste sentido a necessidade da regeneração espiritual do pecador é necessária, pelo menos por três razões:
    Primeira é necessária para entrar no reino de Deus: “Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (Jo 3.3).
    Segunda é necessária para resistir ao pecado: “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado” (1 Jo 3.9).
    Terceira é necessária para uma vida de retidão: “Reconhecereis também que aquele que prática a justiça é nascido dele” (1 Jo 2.29).
    2. Os Meios para a Regeneração
    A Bíblia diz que assim como o etíope não pode mudar a cor de sua pele, nem o leopardo mudar as suas manchas, tampouco pode o homem mudar para melhor a sua natureza pecaminosa (Jr 13.23). Qualquer esforço humano neste sentido redundaria em fracasso. O fato de o homem, por seus próprios esforços, poder refrear a prática de determinados pecados mais grosseiros e de se dar à prática de boas obras, não o dignifica como nova criatura diante de Deus. Comparada com a mudança que o Espírito Santo quer fazer na vida do pecador, qualquer mudança resultante de esforços próprios será vã aos santos olhos de Deus. Só Deus pode operar o milagre do novo nascimento, transformando o homem a partir do seu interior. Para alcançar experimentalmente este milagre da parte de Deus, o pecador precisa fazer apenas duas coisas:
    1. Ouvir a Palavra de Deus
    A primeira coisa que o pecador deve fazer, habilitando-se para o novo nascimento, é ouvir a Palavra de Deus. O Evangelho não é uma mensagem morta, mas, sim, uma semente viva. Quanto a isto testificam Pedro e Tiago: "Pois fostes regenerados, não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente" (1 Pd 1.23) "Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas” (Tg 1.18).
    b) Crer na Palavra de Deus
    A mensagem do amor de Deus pode produzir um grande anseio no coração; mas somente quando o homem responde positivamente a esta mensagem, pela fé, é que terá lugar a transformação divina do coração. "E o testemunho é este, que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi, a fim de que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus" (1 Jo 5.11-13; Jo 1.12,13).
    3. Regeneração é Mudança
    A regeneração não trata duma mudança evolucionária e sim revolucionária. Também não é uma reforma. A reforma tem a ver com os projetos humanos, enquanto que a regeneração é um ato divino. A reforma é algo ligado ao exterior, ao passo que a regeneração é mudança no interior, que Vem de dentro. A reforma afeta a conduta sem modificar o caráter, e a regeneração afeta a conduta modificando o caráter. A reforma é uma aquisição, e a regeneração é transformação. A reforma é um esforço,e a regeneração é nova vida. A reforma é uma dotação que muitas pessoas pensam Ievá-la ao reino de Deus; a regeneração é uma exigência para se entrar nesse reino (Jo 3.3.). "A educação e a instrução jamais levam o homem pura além do topo do seu crânio. Além disso, precisa ele duma obra divina vinda duma esfera superior, se quiser entrar nessa esfera. Precisa ser regenerado, ou nascer de novo” (Os Oitos Pilares da Salvação – Editora Betânia – Pág. 61).
    4. O Simbolismo do Batismo em Águas
    A verdade central da regeneração é que o crente é uma nova criatura, que foi separada do seu passado de pecado e destinada a viver em novidade de vida. "E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (2 Co 5.17). O ato do batismo por imersão, em águas, é um símbolo visual de o crente ter morrido completamente para a vida velha de outrora, e da sua disposição de viver vida nova: “Fomos, pois sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos peIa glória do Pai, assim andemos em novidade de vida" (Rm 6.4). Alguém pode perguntar: "Se o batismo em águas é apenas um simbolismo, por que eu preciso ser batizado?” A resposta é que Deus ordenou este meio de demonstração diante do mundo, do nosso rompimento com a vida de outra, marcando assim um novo começo. Deste modo, batizar-se em águas não é uma opção para o crente, é um mandamento de Cristo (Mt 28.19; At 2.38; 10.48). Ler mais...
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 » Comentários:

    Postar um comentário

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: A Regeneração - V Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top