Contribuindo segundo a lei do amor - Tifsa Brasil
  • Recentes

    6 de janeiro de 2018

    Contribuindo segundo a lei do amor

    A Bíblia não diz que Jesus era um contribuinte do dízimo. Mas isso não significa que Ele não era um dizimista. Ele apenas não foi cobrado pelos sacerdotes, porque não havia necessidade. Pois Ele era consciente que devia obrigatoriamente obedecer a lei de Moisés. Assim também, todo cristão consciente, contribui, porque sabe que a casa de Deus precisa de sua generosidade para ser mantida. Neste caso, ninguém precisa lhe induzir a contribuir.

    Uma coisa é certa. O dízimo não é da lei. Ele veio antes da lei de Moisés. Não devemos adotar o dízimo que foi estabelecido segundo a lei de Moisés, que era cumprido segundo a ordem do sacerdote de Arão.
    Então a lei do dízimo, que era cumprido segundo a ordem de Arão, caiu. Essa lei não tem mais vigor e nem validade na Nova Aliança, porque o sacerdócio de Jesus Cristão, não é segundo a ordem de Arão, mas segundo a ordem de Melquisedeque.

    Ninguém pode provar biblicamente, que é obrigatório você contribuir com o dízimo na Nova Aliança. O dízimo na Nova aliança, deve ser feito como um ato de fé e gratidão, pelas bênçãos das mãos do Criador.

    Quando você contribui consciente, de que a obra de Deus depende de sua generosidade para crescer, você faz com amor. Pensando nisso, você faz sem ser coagido ou ameaçado para ser um fiel contribuinte.

    Quando você contribui para a obra de Deus, é um sinal de que você já foi abençoado com as bênçãos materiais das mãos do seu Criador. Não vá contribuir pensando em receber mais recompensas de Deus na pessoa de Cristo Jesus, porque Ele não aceita você contribui segundo a lei da recompensa, ou do dá lá, e dá cá. Você deve ser um contribuinte de forma voluntaria e espontânea, pois só assim você estará fazendo segundo a lógica do amor que impera na graça de Cristo Jesus.

    Essa é a forma correta de se contribuir. Quem contribui pensando em receber recompensas, ou porque está sendo ameaçado, ou coagido para manter-se em uma determinada posição, não está fazendo de forma correta. Se você contribui forçado, obrigado, ou coagido, você não contribuirá com alegria. E quem contribui com tristeza, Deus não recebe tal contribuição como sacrifício suave. Que adianta contribui se Deus não recebe nossa oferta? Precisamos ensinar, ao povo a contribui de forma correta. Por Pbsena
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    1 » Comentários:

    1. Entendemos, que existia vários tipos de dízimos na Antiga Aliança. E um deles, era o dízimo do Senhor: que é conhecido como o "Dízimo dos Dízimos".

      Neste tipo de dízimo, não podia mexido ou ser usado por ninguém. Esse, é o dízimo se refere o profeta Malaquias. Malaquias chamou os sacerdotes de ladrões, porque eles estavam usando o dízimo do Senhor, para seu uso pessoal.

      E o povo vendo esse tipo de comportamento corruptor, praticado pelos sacerdotes, reteram o dízimo, ou deixavam de contribuir. Aí entraram todos pelo caminho. Ou seja, todos caíram na mesma corrupção. A corrupção sacerdotal, teve um efeito domino sobre toda nação de Israel. Foi o que disse Jesus; um abismo leva a outro abismo. assim que aconteceu.

      ResponderExcluir

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: Contribuindo segundo a lei do amor Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top