Após a declaração J'lem de Trump, a PA se volta para a ONU para liderar as negociações - Tifsa Brasil
  • Recentes

    13 de jan de 2018

    Após a declaração J'lem de Trump, a PA se volta para a ONU para liderar as negociações

    A liderança da OLP para considerar revogar o reconhecimento de Israel na próxima reunião para considerar o caminho para frente após o reconhecimento de J'lem.

    A facção governamental da Autoridade Palestina planejará sua resposta ao reconhecimento do presidente Donald Trump de Jerusalém em Jerusalém como capital de Israel durante uma próxima reunião na próxima semana e vai pesar propostas, incluindo um plano para rescindir o reconhecimento de Israel, informou a AFP nesta sexta-feira.

    Esta semana, a mídia de língua árabe, Wafa, informou que o Conselho Central da Organização para a Libertação da Palestina deverá reunir-se no domingo para discutir a "ameaça" que a declaração do presidente Trump em Jerusalém faz para a agenda da OLP.

    "A cidade de Al-Quds está cheia de história, tradição e religião, e será a resposta a qualquer desafio, e é uma encruzilhada para lidar com a ocupação, que está determinada a continuar a colonização e ataques à luz da posição americana que é tendenciosa contra o nosso povo e seus legítimos direitos nacionais ", afirmou o porta-voz da Autoridade Palestina, Nabil Abu Rudeineh, citado pela agência de notícias PA Wafa.

    A Autoridade Palestiniana, que expressou indignação com a decisão do presidente Trump, rejeitou os EUA como corretor de negociações entre a AP e Israel, mas ainda não preestava uma visão coerente para prosseguir seus objetivos na era Trump.

    "A liderança palestina não aceitará nenhuma oferta de negociação a menos que a decisão americana sobre Jerusalém seja anulada", disse o diplomata da PA Saeb Erekat Wafa.

    No próximo domingo, membros da OLP se reunirão em Ramallah para traçar um novo curso, incluindo a possível rescisão do reconhecimento da PA do Estado de Israel.

    O presidente do PA, Mahmoud Abbas, abrirá a reunião de dois dias no domingo à noite, que reunirá os 121 membros do conselho e provavelmente resultará em um voto não vinculativo, recomendando que a AP adote novas sanções contra Israel e um apelo à intervenção das Nações Unidas para reiniciar as negociações .

    De acordo com o oficial sênior da OLP, Ahmed Majdalani, o Conselho Central da OLP formou um comitê especial para considerar a resposta da PA à declaração de Jerusalém da Casa Branca, informou a AFP.

    Majdalani disse que o comitê estava considerando seriamente uma proposta para rescindir o reconhecimento da OLP de Israel - um componente fundamental da Declaração de Princípios sobre Arranjos de Auto-Governo Interino de 1993 - mais conhecido como o primeiro Acordo de Oslo.

    Antes da assinatura do acordo, o primeiro-ministro Yitzhak Rabin e o então presidente da OLP, Yasser Arafat, trocaram "cartas de reconhecimento", em que Israel reconheceu a organização terrorista, enquanto a OLP reconheceu o direito de Israel de existir e se comprometeu a retirar da sua carta nacional dessas cláusulas que negam a legitimidade de Israel e pedem uma "luta armada" - uma promessa que a OLP nunca cumpriu.

    Na sequência da declaração histórica de Trump, em Jerusalém, o PA foi deixado em busca de um substituto para liderar as negociações de status final entre Israel e a AP. De acordo com Majdalani, o Conselho Central da OLP provavelmente se volta para as Nações Unidas para preencher o vazio, pelo menos no curto prazo, acrescentando que a AP pediria uma conferência patrocinada pela ONU para reiniciar as negociações. Com ajuda de Israel National News
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 » Comentários:

    Postar um comentário

    Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

    Item Reviewed: Após a declaração J'lem de Trump, a PA se volta para a ONU para liderar as negociações Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena

    Contato

    Scroll to Top