Olá, sejam todos bem-vindos(as). Em primeiro lugar, queremos agradecer pela sua visita. O Tifsa é uma página que foi criada com o objetivo de trazer um ambiente sadio a todos visites. Nosso desejo que você esteja bem, se junto com sua família, ou distante de casa. Esperamos que seus projetos, seus sonhos estejam dando tudo certos. Ao mesmo tempo, estamos intercedendo para que você saiba fazer as melhores escolhas, que se encaixe em seu perfil, e que saiba tomar suas decisões com prudência.

Carrossel

27 de jan de 2017

O espírito de Adolf Hitler ainda paira sobre a Alemanha

Foi divulgada hoje dia dia 27/012017, uma notícia que o governo da Alemanha desonrou a memória dos seis milhões de judeus mortos. O governo alemão está fornecendo apoio financeiro a uma ONG, - Organização Não Governamental completamente radical e anti-Israel, que trabalha para promover a visão de que o estabelecimento do Estado judeu foi um "desastre".
Segundo o site “Notícias Nacionais de Israel”, na véspera do Dia Internacional da Memória do Holocausto, ativistas da organização Im Tirtzu lançaram um novo relatório documentando a ajuda externa para "Zochrot", uma ONG de extrema esquerda que trabalha para "descolonizar" Israel.

O Zochrot, é um incansável promotor do anti-sionismo, e defende o "direito de retorno" para os descendentes de árabes que deixaram Israel durante a Guerra de Independência de 1948.
O grupo também não limita seu apoio a um "direito de retorno" simbólico, mas pede que todos os chamados "refugiados palestinos" sejam absorvidos em Israel - uma política que marcaria o fim do Estado judeu.

O Zochrot pretende perpetuar a narrativa anti-sionista "Nakba", que retrata o estabelecimento e existência do Estado judeu como um "desastre". De acordo com o site do grupo, a Zochrot ele tem como missão "promover o reconhecimento e a responsabilidade pelas contínuas injustiças da Nakba, a catástrofe palestina de 1948, e a conceptualização do Retorno como a reparação imperativa da Nakba". A declaração de missão do grupo não menciona a expulsão de 900 mil judeus do Oriente Médio e do Norte da África e sua perda de propriedade.
Em 2014, o chefe do Zochrot, Eitan Bronstein, e outros funcionários do grupo participaram da produção de um vídeo que apelidou o Holocausto de "a melhor coisa que já aconteceu" ao povo judeu. Mas apesar das posições radicais do grupo anti-Israel, o relatório Im Tirtzu revela que o governo alemão é um dos maiores financiadores da Zochrot. Com base em dados recolhidos pela autoridade israelense de corporações sem fins lucrativos, o governo da Alemanha entregou mais de 1.100.000 shekels ($ 290.000) ao Zochrot.

Os fundos foram transferidos através de duas fundações alemãs, Misereor e Rosa Luxemberg
Stiftung, ambas financiadas principalmente pelo governo alemão. Isso apesar do fato de que uma organização criada pelo governo alemão - o Fundo de Memória, Responsabilidade e Futuro (EVZ) - cortou o financiamento para Zochrot há quase cinco anos por causa da agenda política do grupo.

O Zochrot envolve-se em uma ampla variedade de atividades para deslegitimar o Estado judeu e promover a narrativa anti-sionista "Nakba". O grupo trabalhou com grupos anti-Israel em campi em todo o mundo para oferecer o que foi apelidado de "Festival de Cinema sobre Nakba e o direito de retorno" durante a "Semana do Apartheid Israelense".
O grupo também lançou o aplicativo de smartphone "iNakba", que foi promovido pelo canal de mídia Al Jazeera financiado pelo estado do Qatar.

Até agora o embaixador alemão em Israel não deu explicações sobre o financiamento do governo alemão, que aguarda uma resposta. Segundo o site Notícias Nacionais de Israel, "a ideia do governo da Alemanha em 2017, é financiar essa organização que descaradamente busca destruir o caráter judaico do Estado de Israel, que eles o consideram uma desgraça no centro do Oriente Médio: disse o chefe da Im Tirtzu, Matan Peleg. Este financiamento não só desonra a memória dos seis milhões de judeus que pereceram no Holocausto, mas é antidemocrático no seu núcleo.

Esse comportamento alemão, apenas revela que o malvado espírito de Adolf Hitler, está os corações dos governos estrangeiros que trabalham para impor suas políticas indesejadas sobre o Estado de Israel por meio de ONGs anti-Israel ". 

Editor: Pbsena, com a ajuda de Notícias Nacionais de Israel

  • Comentar pelo Blogger
  • Comentar pelo Facebook

0 »Seja o primeiro a comentar.:

Postar um comentário

Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

Item Reviewed: O espírito de Adolf Hitler ainda paira sobre a Alemanha Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena
Role para cima