Mais Recentess

7 de set de 2016

Sou Fruto e o Resultado da Evangelização dos Gideões Internacionais

Era o ano de 1976, quando chegou do Belém do Pará meu primo apelidado de Chico Velho que me presenteou um Novo Testamento pequeno e de cor azul; que segundo ele havia recebido de um grupo que lhe era desconhecido por nome de Gideões Internacionais.

Ainda lembro no dia da semana em que recebi este Novo Testamento das mãos de meu primo. Eu tinha 17 anos de idade, era uma sexta-feira à tarde, não me recordo do dia do mês. Mas lembro de que meu primo chegou com este pequeno livrinho na mão esquerda, e me disse: Neto, eu trouxe do Belém do Pará este livrinho que uns homens me deram, dizendo que nele contém partes das Sagradas Escrituras, e de um tal de Salmos. Não sei bem do que se trata, só sei que me disseram que ele fala sobre Deus e de Jesus.

Eu peguei este pequeno livrinho e abri sem saber como folheá-lo, de cara me deparei com os Salmos de Nº 221, 122. E ao ler as primeiras palavras sentir mais vontade de ler. Depois de ler estes dois Salmos; passei a semana folheado o livrinho pra lá e pra cá. Fazendo leituras alternadas. E cada leitura que eu fazia sentia que algo me impulsionava a ler mais.

E à medida que eu ia lendo sentia mais sede e aumentava o desejo para fazer novas leituras. Neste tempo eu era novo demais para assumir grandes responsabilidades; mais devido meu caráter no cumprimento de meus deveres para com meus pais, meu pai me colocou como chefe dos trabalhadores no campo. Como eu já havia criado um vínculo de amizade e amor pelo livrinho, ele passou a ser meu companheiro inseparável. E passei a conduzir em meu bolso. Lá no campo ao iniciar um novo dia no trabalho braçal, eu fazia uma leitura antes de começar as tarefas do dia. Os trabalhadores ficavam admirados só observando meu comportamento silencioso ao se concentrar na leitura do livrinho: conhecido com Novo Testamento de os Gideões Internacionais. Alguns anos se passaram, e eu continuei fazendo minha leitura em meu inseparável amigo de viagem; “O Novo Testamento dos Gideões Internacionais”.

Quando chegou o ano de 1982, sentir a vontade de viajar para São Paulo, com aquela curiosidade do todo jovem em querer conhecer algum lugar por ai afora. Então decidi, e vendi uma de minhas melhores novilhas, filha de minha vaca que eu chamava por nome de “Coração”, e fiz um apurado que dava pra ir e voltar de São Paulo para o Estado do Ceará. Ao chegar à São Paulo, sem ter conhecimento do mundo lá fora, resolvi não retornar de imediato para a casa de meus pais. E procurei um emprego, pois queria saber como era viver lá fora sem o aconchego e o apoio dos pais. Por conta deste emprego fui trabalhar na Ilha Bela, Estado de São Paulo. Foi no ambiente de trabalho me encontrei com um senhor por nome de seu Dozinho. Foi ele que me fez o convite pra ir a Igreja Assembleia de Deus no Bairro Itaguassul. Como eu já estava bem alimentado da Palavra de Deus; pelas constantes leituras bíblicas que fazia ao longo dos anos; em o Novo Testamento que meu primo me trouxe do Belém do Pará, no primeiro apelo feito pelo Evangelista Adriano de Aquino de Feira de Santana – Bahia; não pensei duas vezes e aceitei Jesus como meu Salvador Pessoal.
Fiz minha confissão verbal ao Senhor Jesus Cristo no dia 25/06 do ano de 1983, na Ilha Bela Estado de São Paulo. Seis meses depois foi batizado nas águas; e dois meses após meu batismo em águas, foi selado pelo poder do Espírito Santo.

O princípio de minha fé foi muito difícil para mim, pois tinha apenas 20 anos de idade. Retornei ao Estado do Ceará com dois anos de fé. E ao chegar à casa de meus pais fui rejeitado por eles, e por grande parte de meus familiares e amigos. Nesse tempo o Evangelho era coisa estranha para a maioria das pessoas. E a evangelização era lenta em nosso Estado. Mas diante de grandes dificuldades, perseguições e oportunidades que o mundo me ofereceu para que abandonasse minha fé; conseguir superar o insuperável.

Lutei para cumprir meu papel de levar à mensagem aos familiares, amigos, vizinhos e conhecidos mesmo ao meio de muitas críticas zombarias e perseguições. Mas consegui evangelizar o pé da serra de meu Município. Hoje tenho a alegria e a honra de dizer que tem um Campo da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Bela Vista fundada com meu empenho e trabalho oneroso durante muitos anos no interior e na Sede do Município. Até hoje tenho levado a mensagem a centenas e milhares de pessoas. Cursei o médio bacharelado em teologia e estou me preparando fazer bacharelado. Sou uma pessoa que tenho sobrevivido a todos os desafios ou medos. Minha vida do passado, presente e futuro, é quem melhor traduz quem eu sou.

  • Comentar pelo Blogger
  • Comentar Facebook

2 »Seja o primeiro a comentar.:

Olá tudo bem? Encontrou o que procurava? Achou o Tifsa útil? Então compartilhe, curta, envie ou recomende aos amigos nossos artigos. O Tifsa não tem uma campanha de marketing multimilionária ou o patrocínio de celebridades, mas temos algo muito melhor: você.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole as leis, ou que configure em crime cibernético e que vão de e termos de uso, por favor denuncie.

Item Reviewed: Sou Fruto e o Resultado da Evangelização dos Gideões Internacionais Rating: 5 Reviewed By: Pbsena Sena
Scroll to Top